DISCIPLINAS

Profissionais de Sucesso

Sempre uma entrevista com um
grande profissional!

A informática indo para a sala de aula

Roberto Pires Silveira | Docente de computação

A  A  A     

Nos Estados Unidos e na Inglaterra, a Ciência da Computação vem ganhando espaço no currículo base do ensino fundamental, com estudos mostrando melhora no desempenho dos alunos em conteúdos matemáticos e lógicos, assim como sua melhor inserção na atual sociedade tecnológica. A tendência é que esse movimento se espalhe para os outros países e abra grandes oportunidades para os profissionais licenciados em Computação.

Especialista em Gerência e Segurança de Redes de Computadores, Mestre em Materiais e professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, Campus Nilo Peçanha (Pinheiral), Roberto Silveira fala sobre o curso de licenciatura em Computação, explica as atribuições do profissional e comenta como está o campo de trabalho para quem está se formando na área no Brasil.

Quais são as atribuições de quem faz licenciatura em Informática?

O Licenciado em Computação está apto a atuar no mercado exercendo as mesmas funções do bacharel em computação (analista de sistemas, programador, administrador de banco de dados, etc), visto que não existe um conselho regulamentador dos profissionais de TI (Tecnologia da Informação) no Brasil que limite sua área de atuação. Mas esse profissional foi preparado essencialmente para atuar como docente de computação, ministrando aulas e/ou treinamentos em instituições públicas e particulares nos diferentes níveis de ensino.

Como é o curso? Ele é mais teórico ou prático?

O curso aborda todas as áreas da computação (programação, arquitetura, análise, entre outras) e também as áreas pedagógicas (didática, psicologia, dentre outras). As aulas dividem-se entre teoria e prática, sendo as práticas subdivididas em computacionais e pedagógicas.

Qual é a diferença entre a licenciatura em Informática para as graduações em Ciência da Computação e Engenharia da Computação?

Atualmente, existem quatro cursos de graduação plena em computação no Brasil: Ciência da Computação (com ênfase em desenvolvimento de softwares e aplicativos comerciais), Engenharia da Computação (com ênfase em hardware e desenvolvimento de aplicativos científicos), Sistemas de Informação (abrange software e hardware, porém, de forma mais superficial)

e Licenciatura em Computação, que possui as mesmas características técnicas que o curso de Sistemas de Informação, porém com a complementação das disciplinas pedagógicas. Os demais cursos superiores de TI são classificados como tecnólogos ou sequenciais.

Qual é a importância da pós-graduação para o licenciado em Informática? Quais são as opções de pós-graduação existentes para o profissional?

O licenciado em computação, na maioria dos casos, atuará como docente, portanto, os cursos de pós-graduação lato sensu (especialização e MBA) não são tão interessantes para esse profissional como são para os bacharéis. Os títulos de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) são mais vantajosos para o profissional acadêmico. A grande vantagem do profissional de TI, bacharel ou licenciado, é que a tecnologia da informação, estando presente em todas as áreas de atuação na sociedade atual em que vivemos, permite ao profissional desenvolver trabalhos e pesquisas em diversos programas de pós-graduação, aplicando seus conhecimentos técnicos para beneficiamento de processos ou produtos diversos.

Existem diversos cursos, lato e strictu, que podem atender a continuidade da formação acadêmica do licenciado e do bacharel, tanto na área tecnológica quanto na área educacional, como Redes de Computadores, Modelagem de Dados, Gerenciamento de Banco de Dados, Educação Inclusiva, Tecnologia da Educação, Educação à Distância, entre outros.

Quais as características necessárias para um bom profissional na área?

Todo profissional de Tecnologia da Informação, para desempenhar um bom trabalho na área, deve gostar de cálculos matemáticos, ter um bom raciocínio lógico, capacidade de abstração de conceitos, bom relacionamento interpessoal/social para trabalhar em grupo, pró-atividade e capacidade de liderança, atualizar-se constantemente por conta das rápidas mudanças tecnológicas e, especificamente no caso dos licenciados, saber falar em público, se fazer entender, ter muita paciência, mas, acima de tudo, amar o que faz.

Como estão as perspectivas de trabalho para um jovem que escolhe a profissão?

As perspectivas de trabalho, para o Licenciado em Computação, mostram-se muito promissoras, principalmente porque, no ano passado, Estados Unidos e Inglaterra inseriram no currículo base do ensino fundamental das escolas públicas, a disciplina de computação. Não se trata apenas de informática básica (Sistemas operacionais e aplicativos Office), trata-se de lógica computacional, programação, estruturas lógicas de dados, ou seja, computação como ferramenta de desenvolvimento intelectual e tecnológico. Essa modificação na estrutura educacional desses países foi baseada em resultados de pesquisas que comprovaram, não só uma significativa melhoria do estado cognitivo do aluno submetido ao estudo da computação em conteúdos matemáticos e lógicos, como também uma melhor inserção desse indivíduo na atual sociedade tecnológica em que vivemos, onde todas as áreas de atuação dependem diretamente da tecnologia para desempenhar suas funções.

Em breve, a computação deixará, no mundo todo, de ser abordada nas instituições educacionais como conteúdo extra-curricular, para ser trabalhada como estudo de efetiva ciência. Da mesma maneira que um aluno do ensino médio estuda Física, Química e Biologia, por exemplo, com o objetivo de aplicar esses conceitos na sua vida pessoal/profissional, em algum momento, a tecnologia computacional também fará parte do seu cotidiano, e se ele tiver condições de extrair da tecnologia todos os recursos necessários para otimizar suas tarefas, ele será bem sucedido independentemente da sua área de atuação.

O Ministério da Educação e as instituições de ensino públicas e privadas, já estão atentando para a importância da abordagem da computação por profissionais formados em Licenciatura em Computação. Os últimos concursos públicos para o cargo de docente de informática da Rede Estadual/RJ, por exemplo, exigiam a formação de Licenciado em Computação.



compartilhe em: Twitter Facebook Windows Live del.icio.us Digg StumbleUpon Google

EDUCA

O seu portal de ensino online.

CONTATO

4002-3131

regiões metropolitanas

08002830649

demais regiões