Profissionais de Sucesso

Sempre uma entrevista com um
grande profissional!

Cuidando da terceira idade

Flávio Chaimowicz | Geriatra

A  A  A     

O aumento da longevidade da população brasileira vem levando a uma maior preocupação das pessoas com o envelhecimento saudável. É nessa hora que cresce em importância o papel do geriatra, profissional médico que propicia longevidade com melhor qualidade de vida para os idosos. Médico geriatra, Flávio Chaimowicz fala da profissão, explica o que é necessário para alguém se tornar médico geriatra e comenta como anda o mercado de trabalho.

O que faz um médico geriatra?


O médico geriatra cuida da prevenção e do tratamento de problemas de saúde que acometem os idosos.

O médico geriatra trata apenas de idosos?


Sim, o médico geriatra trata apenas de idosos

O que é preciso para um estudante se tornar um médico geriatra? Existe especialização? Quanto tempo é necessário?

Para um estudante de medicina se tornar um geriatra, deve fazer uma residência de Geriatria, que contará com um ano de Clínica e outros dois anos voltados especificamente para a Geriatria.

O geriatra é um médico que utiliza uma abordagem ampla para a avaliação clínica, incluindo aspectos psicossociais, escalas e testes. Por isso, a consulta de um geriatra, em geral, é mais demorada.

Quais são as características necessárias para um estudante se tornar um bom geriatra? No caso do trato com o idoso, o médico deve ter alguma característica especial para lidar com ele?

O estudante deve antes se tornar um bom clínico. Ou seja, estudar, estudar e estudar. A consulta com idosos é mais longa; o médico deve ter interesse por esta atividade, para não ter pressa na consulta. #destaque#


Como estão as perspectivas de trabalho para um jovem que escolhe essa especialização?

São boas. O número de idosos no Brasil está crescendo. (Nota da redação: segundo dados do IBGE, a expectativa é que o número de brasileiros com mais de 65 anos quadruplique no Brasil até 2060. Nas projeções do instituto, o número de idosos no país deve sair dos atuais 14,9 milhões para 58,4 milhões de pessoas, aumentando a sua participação na população nacional (de 7,4% para 26,7%).



compartilhe em: Twitter Facebook Windows Live del.icio.us Digg StumbleUpon Google
O seu portal de ensino online.
Assine agora!
4002-3131
regiões metropolitanas
0800 283 0649
demais regiões
Fale Conosco Fechar