DISCIPLINAS

Papo Sério

Já posso malhar?

Malhação pode atrapalhar o crescimento dos adolescentes?

A  A  A     

18 de março de 2014

Quem é que não deseja o corpo bonito e bem torneado da amiga ou do amigo? Nessa fase é natural se inspirar em colegas e querer fazer até mesmo os exercícios que eles fazem. Mas quando se trata de malhação isso não é tão fácil. Não é porque o cara da escola, que tem a sua idade, já ganhou músculos que você vai se acabar na musculação. Ou fazer exageradamente aulas de spinning simplesmente porque sua amiga está com as pernas lindas.

A malhação é individual e feita sempre sob a orientação de um profissional de educação física. O professor Gustavo Sotelo, da Academia Energy Fitness Club, no Rio de Janeiro, explica que não há problemas em adolescentes freqüentarem aulas de musculação. “Mas eles precisam saber que se não tiverem amadurecido fisiologicamente, não terão a mesma resposta que outras pessoas mais velhas. Quando o exercício é feito de forma errada ainda pode atrapalhar o crescimento”.

Segundo Gustavo, a musculação é o melhor exercício porque tem a possibilidade de isolar um grupo muscular ou dar mais atenção a uma parte do corpo necessitada. Crianças, a partir dos sete anos, podem fazer musculação, só que o objetivo delas será diferente. “Crianças com distúrbios de crescimento e força fazem musculação para conseguir fortalecimento. A malhação também ajuda a prevenir lesões e recuperar traumas de movimentos”.

Com base nesse tipo de objetivo é que um adolescente pode malhar. A partir dos 14 e 15 anos meninos e meninas podem começar a fazer algumas séries. O que não podem fazer são séries para ganho de massa muscular se o corpo ainda não estiver preparado para isso. “A individualidade biológica é o que conta. Muitos querem malhar para impressionar os amigos e não sabem que podem ser prejudicados”, afirma o professor.

“Quando recebo um aluno jovem sempre explico que o resultado do exercício nele será diferente. Recomendo sempre os chamados exercícios naturais que são séries em parelhos para empurrar e puxar, fazendo tipos de movimentos que ele está a costumado a realizar no seu dia-a-dia, sem carga excessiva”, diz o professor.

Outros tipos de malhação

A nova mania das academias, a ginástica aquática pode ser feita pelos adolescentes. Hidroginástica tradicional, spinning e esteira são outras ótimas opções para malhação. O que não se pode esquecer é de passar por uma avaliação física antes para que você não sofra nenhuma distensão ou lesão muscular.

O professor explica que as aulas do sistema Body System também podem ser feitas sem problema pelos jovens. Para quem não sabe, esses exercícios foram criados na Nova Zelândia por uma equipe de profissionais da área médica, de saúde e por professores de educação física, e são licenciados para vários países.

O Body combat é uma mistura de ginástica com artes marciais, o body attack é uma aeróbica de alto impacto e o body pump é uma aula de ginástica localizada com peso. “Não é porque eles podem fazer essas aulas que não precisam de orientação. Todo exercício deve ser monitorado por um profissional”, insiste o professor.

Outras opções para quem não gosta de aulas monótonas são o street dance e a aeróbica. O primeiro inspirado nas danças de rua americana faz muito sucesso. O segundo tipo, sempre misturado a ritmos como funk, lambada, axé, colocam o aluno para dançar. O street dance é uma aula que atrai os adolescentes e eles podem fazer sem susto.

Esportes tradicionais são excelentes

Se academia não é a sua praia, experimente praticar esportes como basquete, vôlei, futebol, handball, tênis e natação. Nas aulas de educação física da escola é possível ter uma noção e aprofundar posteriormente em uma escolinha.

“O importante é sempre praticar algum tipo de atividade física. Quem pratica alguma coisa desde os 15, 20 anos, vai envelhecer com muito mais saúde. Tenho alunas de 60 anos que dizem que se soubessem antes dos benefícios já ginástica, não teriam ficado anos sem fazer exercícios”, conta Gustavo.

Não se esqueça

- Procure algo que você realmente goste para não cair na tentação de abandonar depois.

- Faça uma avaliação médica para saber seu estado de saúde. Se tudo estiver certinho, peça orientação a um professor de educação física na hora de fazer os exercícios.

- Fique sempre hidratado e nada de fazer lanches imensos antes de malhar ou jogar. Faz mal se exercitar de estômago cheio.



compartilhe em: Twitter Facebook Windows Live del.icio.us Digg StumbleUpon Google

EDUCA

O seu portal de ensino online.

CONTATO

4002-3131

regiões metropolitanas

08002830649

demais regiões