Nunca é Tarde para Aprender

A nova forma de ouvir música

A  A  A     

27 de maio de 2013

Após longa batalha, com inúmeras derrotas nesse período, a indústria fonográfica, enfim, parece ter encontrado uma forma de ganhar dinheiro com a internet. Em vez de se limitarem à tarefa inglória de brigar contra a pirataria, as grandes gravadoras estão se rendendo aos novos serviços que estão revolucionando a forma de se ouvir música no planeta. Primeiro, o iTunes, da Apple, trouxe uma nova forma de comercialização das músicas, deixando para trás os cds e abrindo as portas para os arquivos de música digital. Agora, os serviços de streaming de música prometem aos usuários acesso total a diversos catálogos musicais, em qualquer hora e lugar, e a um custo de poucos reais por mês.

O resultado é que, de vilã, a música digital está se tornando a salvadora do mercado fonográfico. Com a ajuda dos serviços de venda de música digital e de streaming, as gravadoras estão voltando a sorrir, tendo atingido em 2012 o seu melhor resultado financeiro desde 1998, com a arrecadação de US$ 16,5 bilhões. Destes, US$ 5,6 bilhões corresponderam ao mercado de música digital, segundo o relatório da Federação Internacional da Música Fonográfica (IFPI, sigla em inglês).

E tem mais. No mundo todo, cresce o número de pessoas que está pagando para ouvir música digital por assinatura. Em 2012, 20 milhões pagaram por um serviço de streaming no planeta e, a expectativa é que essas assinaturas representem mais de 10% do mercado de música digital em um futuro próximo.

Um banquete musical

O grande barato dos serviços de streaming musical está justamente no acesso a uma gama enorme de faixas sem, necessariamente, o usuário precisar ocupar toda a memória do seu aparelho. Tudo fica guardado na nuvem da internet e, para ter acesso, basta apenas uma boa conexão e o acesso através do navegador do seu computador ou do aplicativo em seu tablet ou smartphone. Acabaram aquelas coleções infinitas com milhares de cds que ocupavam enormes espaços nas paredes dos apartamentos que, cada vez mais, encolhem de tamanho!

Para os fãs de música, esses serviços de streaming são um verdadeiro banquete musical. Com apenas alguns cliques, você vai trocando de faixa e de artista, podendo ampliar infinitamente o seu repertório musical. Já para os músicos, esses serviços são mais uma porta de entrada para o ouvido do consumidor, ampliando os seus canais de venda.



No Brasil, atualmente, cinco serviços de streaming de música vêm despontando como os principais do mercado: Grooveshark, Deezer, Rdio, Sonora e Rara.com. Todos eles, além de oferecerem um extenso acervo de composições nacionais e internacionais, em sua maioria, permitem ao usuário compartilhar com os amigos o que está ouvindo naquele momento, montar a sua playlist com as faixas preferidas e ainda indicam artistas com o mesmo estilo musical.

O que você está esperando? Procure o serviço que lhe agradar e, boa música!



compartilhe em: Twitter Facebook Windows Live del.icio.us Digg StumbleUpon Google
O seu portal de ensino online.
Assine agora!
4002-3131
regiões metropolitanas
0800 283 0649
demais regiões
Fale Conosco Fechar