DISCIPLINAS

Nutrição

Cafeína

Há riscos em seu consumo?

A  A  A     

17 de fevereiro de 2015

Por Maribel Gonçalves de Melos

De longe a mais popular dentre as substâncias viciantes, a cafeína está presente no café, no chá, no chocolate e em refrigerantes. É também adicionada a alguns analgésicos, medicamentos usados contra a gripe e medicamentos usados para estimular a capacidade mental.

Alguns minutos após a ingestão, a cafeína é absorvida pelo intestino delgado, pela corrente sanguínea e levada para todos os órgãos do corpo. Ela acelera os batimentos cardíacos, estimula o cérebro, aumenta o fluxo urinário, a produção de ácidos digestivos, relaxa os músculos lisos e os que controlam os vasos sanguíneos e as vias respiratórias.

Consumo de bebidas à base de cafeína

Bebidas carbonatadas, como refrigerantes, possuem muita cafeína, sendo que os refrigerantes dietéticos possuem esta substância em maior quantidade. Por conterem gás, essas bebidas aumentam o volume estomacal, o que interfere no processo digestivo.

A cafeína é um irritante da mucosa gastrointestinal, tornando sua superfície absortiva alterada e impedindo uma seleção adequada dos nutrientes, “deixando” assim passar substâncias nocivas presentes em nossa alimentação. Elas são os pesticidas, aditivos químicos, conservantes, corantes, micróbios, gorduras em excesso, etc. Estas substâncias é que costumam produzir radicais livres, o que significa morte de células.

O excesso de cafeína causa ainda retenção hídrica, por interferir no balanço entre sódio e potássio.

Por todas estas condições, que costumam ser pouco benéficas para quem deseja uma alimentação saudável ou pretende emagrecer, sugiro fazer uma redução gradual da quantidade de cafeína a ser ingerida durante o dia. 

Além disso, também seria interessante reduzir a ingestão de líquidos durante as refeições (o ideal seria ficar em torno de 200 ml) pois isso nos obriga a mastigar mais e melhora nossa saciedade.

Pessoas que consomem muito café devem procurar reduzir a cafeína de outras fontes como, por exemplo, limitando o consumo de chocolate e eliminando da dieta os refrigerantes tipo cola.

OBS: Maribel Gonçalves de Melos é nutricionista.



compartilhe em: Twitter Facebook Windows Live del.icio.us Digg StumbleUpon Google

EDUCA

O seu portal de ensino online.

CONTATO

4002-3131

regiões metropolitanas

08002830649

demais regiões