Nutrição

Descubra as Vantagens e Desvantagens da Carne

A  A  A     

30 de agosto de 2014

Por Maribel Gonçalves de Melos

Já é do conhecimento de todos nós que para se ter uma vida saudável, cheia de disposição e energia é preciso uma alimentação rica, balanceada e, principalmente, variada. São muitos os nutrientes de que o nosso corpo precisa para um bom funcionamento.

Existem alguns alimentos que nos oferecem vários desses nutrientes e a carne é um deles, pois é rica em proteínas e em minerais, dentre eles o ferro, um elemento essencial à vida humana e importantíssimo para a nossa saúde, pois colabora com o transporte do oxigênio. O fígado, os rins e outros miúdos são a maior fonte de concentração de ferro, vitamina A e vitamina B12 da carne de gado.

Mas, o que precisamos saber sobre os variados tipos de carne?

Gado
- Devemos ingerir esses alimentos com um certo cuidado, devido ao teor de gordura saturada e colesterol que contêm. Outro problema é que os animais criados para abate recebem grande quantidade de vacinas e antibióticos, que ficam concentrados na carne que comemos (principalmente no fígado) e na secreção mamária (leite e derivados).

Frango – É uma excelente fonte de proteína, com a vantagem de ter menos gordura saturada do que as carnes vermelhas, exceto na pele. Este tipo de carne também nos traz o problema do tratamento dos animais que recebem vacinas e sofrem modificações genéticas para crescimento rápido.

Porco - A carne de porco fresca e magra é uma boa fonte de proteínas de alta qualidade e de vitaminas do complexo B mas, se mal passada, pode conter parasitas. Seus derivados, presunto e bacon, possuem alto teor de sal e podem possuir alto teor de gorduras, por isso use-os com moderação.

Peixe - Com menos calorias, menos gordura, rico em nutrientes, oferece uma abundância em minerais como: iodo, magnésio, cálcio, fósforo, ferro, potássio, cobre e flúor.

Alguns questionamentos:

Os bois e vacas são criados livremente pastando até que estejam em ponto de abate, para então serem consumidos.

Os frangos são criados em gaiolas apertadas com um número absurdo de animais, além de serem estimuladas, por meio de uma lâmpada permanentemente acesa, a colocarem ovos sem parar. Para que um pinto vire frango pronto para o abate são precisos apenas 60 dias, quando, naturalmente, levariam 120 dias. De que forma se dá este desenvolvimento? Qual a qualidade desses ovos?

Os porcos, hoje, são criados em granjas sob rigoroso controle higiênico. A ração consumida por eles é controlada visando oferecer um teor de gordura menor. É o chamado porco “light”, se comparado com seus antepassados criados para fornecer banha.

A proteína de origem animal fornece o que chamamos de proteína de alto valor biológico, contendo todos os aminoácidos essenciais (que só adquirimos pela alimentação), além de oferecer um teor bastante elevado de zinco e ferro, nutrientes essenciais para o desenvolvimento e manutenção do nosso corpo. Há os inconvenientes de possuírem gordura saturada e colesterol em valor elevado, sendo contra-indicados para várias doenças.

As proteínas de origem vegetal, encontradas nas leguminosas (soja, feijão, lentilha, ervilha, grão de bico) e cereais (arroz, trigo, milho, centeio, cevada) precisam ser combinadas entre si para que forneçam todos os aminoácidos que precisamos. Mas, têm a vantagem de conter menos gordura e menos calorias, podendo ser consumidas em maior quantidade.

Sugestões nutricionais

Para quem come carne
: Procure variar o consumo entre gado, frango, peixe, porco. Prefira o frango e os ovos caipira. Se houver uma rotatividade no tipo de carne, o risco de acumular substâncias nocivas é menor. Além disso, é preciso controlar a quantidade a ser consumida pois, sabe-se, que o excesso é causador de doenças como obesidade, hipertensão (churrasco), diabetes, gota, arteriosclerose. Complemente sua refeição com arroz integral, feijão e inclua sempre muitos vegetais crus e cozidos que irão ajudar, com suas fibras, a evitar o acúmulo de gordura e toxinas.

Para quem não come carne : Para manter a alimentação saudável, diminuindo ou eliminando o consumo de carnes, é preciso um cuidado especial na dieta. Procure utilizar produtos derivados do leite e ovos, pois eles podem suprir a necessidade de proteína animal. Ainda assim, você precisará de ferro, elemento importante para a saúde. Invista, então, na variedade dos vegetais, como soja, feijão, lentilha, brócolis, couve, espinafre. E procure sempre acompanhar essas refeições com um suco de fruta cítrica, ou mesmo a fruta como sobremesa, para ajudar na absorção do ferro de origem vegetal. A clássica combinação brasileira Feijão com Arroz é uma ótima pedida para quem deseja substituir a carne, pois o feijão é rico em lisina (aminoácido essencial ao corpo humano), enquanto o arroz é rico em metionina e cistina (aminoácidos essenciais). Desta maneira eles se completam, oferecendo ao nosso organismo uma refeição completa e rica em proteínas.

OBS: Maribel Gonçalves de Melos é nutricionista.



compartilhe em: Twitter Facebook Windows Live del.icio.us Digg StumbleUpon Google
O seu portal de ensino online.
Assine agora!
4002-3131
regiões metropolitanas
0800 283 0649
demais regiões
Fale Conosco Fechar