Em Forma

Que caspa é essa?!?

A  A  A     

10 de abril de 2012

Por Sheila Bellotti

Não se espante, a caspa é um problema muito mais freqüente do que se imagina e muitas vezes até passa despercebida. Pesquisas recentes dão conta de que cerca de 54% da população brasileira, na faixa de 20 a 50 anos, tem caspa pelo menos uma vez por ano. Portanto, todo mundo já teve, tem ou terá algum grau de caspa.

Mas, em que momento ela começa a incomodar? Essa é uma questão de sensibilidade individual. Em geral, as pessoas se preocupam quando a caspa fica evidente ou passa a coçar. Além da coceira, ela enfraquece os fios e provoca uma queda anormal do cabelo.

Por que aparecem as caspas?

Existem diversas causas para a formação da caspa, uma delas é a proliferação de um fungo chamado de Pityrosporum ovale que vive naturalmente no couro cabeludo e que se reproduz em grande quantidade, provocando a dermatite seborréica. Outras várias razões podem ser:

- excesso de produção das glândulas sebáceas que torna o couro cabeludo oleoso, fazendo com que as descamações fiquem aderidas à pele;
- distúrbios hormonais ou glandulares;
- permanentes, alisamentos ou colorações em excesso;
- utilização de produtos inadequados;
- processos alérgicos;
- instabilidade emocional (ansiedade, estresse, depressão, entre outros).
        
Além de oleosa, a caspa pode ser seca, provocada pela falta de óleos e gorduras de boa qualidade na alimentação, deixando, assim, o couro cabeludo ressecado.

A predisposição genética também tem que ser levada em consideração, mas há indícios de que os homens são mais propensos à caspa.

Dermatite seborréica

Estima-se que cerca de 40% dos indivíduos maiores de 30 anos são afetados por essa forma de caspa e que 18% da população mundial sofre desse mal, que pode aparecer a qualquer momento: das primeiras semanas de vida à puberdade, ou na fase adulta e seguir um curso crônico com freqüentes exacerbações.

Ainda há muita discussão em relação às causas prováveis da dermatite seborréica. Os estudos mais recentes passam pela explicação microbiológica que está relacionada ao fungo Pityrosporum ovale, normalmente, encontrado na pele. Por ter características lipófilas, esse fungo se aloja nas regiões ricas em gordura, no caso, a glândula sebácea, que ocasiona a vermelhidão e o prurido.

Geralmente, a dermatite seborréica aparece na região do centro da face, sulcos, couro cabeludo, conduto auditivo externo, atrás das orelhas, sobrancelhas, cílios, barba e no centro do tórax. No entanto, costuma ser o couro cabeludo o local mais comprometido.

A dermatite seborréica é por vezes considerada a forma mais grave de caspa, requerendo cuidados médicos e terapêuticos e, em alguns casos, intervenções prolongadas de medicamentos e acompanhamento direto do paciente.

Outras vezes a pessoa pensa que tem caspa e se trata em salões de beleza ou com xampus convencionais e, no entanto, está diante de uma doença auto-imune – a psoríase, que deve ser acompanhada por um médico dermatologista. A psoríase e o eczema podem ser confundidos, por leigos e a olho nu, com a dermatite seborréica pela semelhança de sintomas (vermelhidão, coceira e inflamação do couro cabeludo, além da descamação), mas são diferentes e exigem atenção médica e tratamentos específicos.

Em conjunto e para melhorar os sintomas, o Terapeuta pode fazer um trabalho multidisciplinar.

O que fazer?

Primeiro é preciso procurar um especialista para fazer uma análise detalhada do problema. Um Tricologista, ao reconhecer que o quadro não é do seu controle, encaminha ao médico responsável. Numa equipe multidisciplinar, o Terapeuta pode auxiliar muito nos tratamentos do trato da epiderme, com atuação tópica, como, por exemplo, aplicando o Laser Capilar de Baixa Tensão – LLLT, que vem sendo empregado como bactericida no tratamento da dermatite seborréica, e o iontoforese, para ajudar o tecido a melhorar.

OBS: Sheila Bellotti é especialista em Terapia Capilar e Tricologia (www.sheilabellotti.com.br)



compartilhe em: Twitter Facebook Windows Live del.icio.us Digg StumbleUpon Google
O seu portal de ensino online.
Assine agora!
4002-3131
regiões metropolitanas
0800 283 0649
demais regiões
Fale Conosco Fechar