DISCIPLINAS

Em Forma

Caminhadas na areia

Ganhando fôlego e força

A  A  A     

12 de maio de 2014

Por * Rogério Perdigão
Caminhadas e corridas na areia da praia além de proporcionarem os mesmos benefícios que na esteira ou na pista são, sem dúvida alguma, mais agradáveis. E, se o exercício for na areia fofa ou molhada, ainda tem a vantagem de provocar menos impacto nas articulações dos tornozelos, joelhos, quadril e coluna. 
 
A areia, especialmente a fofa, aumenta o esforço da atividade aeróbica, exigindo maior trabalho dos músculos, o que favorece o ganho de massa muscular nas coxas, pernas e glúteos. No terreno fofo, os pés fazem exercícios de propiocepção  provocados pelas passadas e pisadas diferentes. O dispêndio de maior esforço também melhora a condição cardiopulmonar. 
 
Outra vantagem é que a areia também trabalha a sola do pé, massageando-a, naturalmente, e, em especial, quando há detritos naturais (não lixo!) à beira d’água. Eles aumentam a pressão sobre os terminais nervosos da planta dos pés se refletindo por todo organismo. 
 
Tem-se, ainda, o benefício de desfrutar do sol, cedo da manhã ou do final do dia, que é um importante fixador de cálcio. 

Iniciantes na atividade devem optar por caminhadas na areia batida, usando tênis, de preferência. A alternância entre areia dura e fofa é uma forma de otimizar a condição física de quem se prepara para correr ou deseja participar de corridas. Com a continuação, o esforço pode ser aumentado, com trechos da caminhada à beira d’água, com as canelas submersas.


Mas, para se aproveitar todas as vantagens da atividade aeróbica na areia e evitar lesões e problemas, é preciso tomar vários cuidados.
 
Como prevenir problemas
 
Faça avaliação médica: O primeiro de todos os cuidados é ir ao médico para avaliar as condições gerais do estado físico. Como anda o coração, as articulações, a coluna, o quadril...? Enfim, verificar se há alguma restrição à atividade.
 
Programe a atividade: A atividade física orientada ajuda a evitar lesões. Converse, então, com seu professor de Educação Física e estabeleça um programa onde tempo, ritmo, intensidade de esforço sejam planejados de acordo com sua condição física.
 
Evite terreno inclinado ou irregular: Na areia é preciso evitar as inclinações laterais para o peso na caminhada não sobrecarregar uma das pernas e refletir nas articulações, principalmente as do joelho. Buracos no terreno também forçam a coluna trazendo ou agravando problemas pré-existentes. No entanto, a subida e descida de dunas servem para aumentar a intensidade do exercício.
 
Olhe onde pisa! Considerando que os usuários da praia nem sempre são cuidadosos com o que deixam na areia, se estiver descalço, observe onde pisa! Infelizmente, nas praias encontramos cacos de garrafa, latas, linhas de pesca e outros resíduos que são perigosos para os pés descalços. Uma opção são os calçados especiais para caminhadas e corridas na areia. Mas  use tênis para correr na areia dura pois o impacto nas articulações é quase tão forte quanto no asfalto.
 
Atenção à postura: O dispêndio de mais esforço pode levar ao descuido postural. Não esqueça de manter o abdômen contraído, a postura ereta e a cabeça levantada.
 
Proteja-se do sol: Para não transformar o sol em vilão do exercício, evite os horários de 10 às 16 horas e, mesmo assim, use protetor solar, óculos escuros e boné. 
 
Beba água: Redobre os cuidados com a hidratação. Não se deixe enganar porque a aragem da praia refresca,  mas não hidrata o organismo. 
 
A atividade aeróbica ajuda a emagrecer e melhora o condicionamento físico, mas o aumento de força, resistência e potência muscular se consegue com o trabalho complementar da musculação. 
 
* Rogério Perdigão é professor de Educação Física
 
 

 



compartilhe em: Twitter Facebook Windows Live del.icio.us Digg StumbleUpon Google

EDUCA

O seu portal de ensino online.

CONTATO

4002-3131

regiões metropolitanas

08002830649

demais regiões