DISCIPLINAS

Acontece

Últimos acontecimentos mundiais comentados e contextualizados, três vezes por semana no ar!

Azul ou branco?

A Ciência explica a polêmica sobre a cor do vestido.

A  A  A     

02/03/2015 · 04:25 · atualizado em 02/03/2015 04:28

A capacidade de mobilização das redes sociais é um tema muito estudado atualmente pelos sociólogos e comunicadores. A maneira como os diferentes acontecimentos repercutem, ou não, é um dos principais direcionamentos destas pesquisas que tentam compreender os critérios que transformam uma frase ou uma imagem, por exemplo, em um dos assuntos mais comentados do dia.

Qual é a cor?

Nos últimos dias, inúmeros usuários das redes sociais brasileiras se concentraram em desvendar a cor de um vestido. O mistério estava em descobrir, através de uma foto divulgada, se a cor da vestimenta era branca e dourada ou azul e preta.

Inicialmente, essas opções de cores pareciam tão antagônicas que muitas pessoas pensaram que era mais uma piada daquelas que circulam na internet. No entanto, ao analisarem a foto entenderam que o vestido aparece com cores diferentes, de acordo com o olhar.

A Ciência explica

Passada a euforia e os memes  surgiram explicações científicas sobre o motivo da divergência de cores.  Para os especialistas, essa diferença ocorre por causa de um fenômeno conhecido como ilusão de luminosidade, isto é, um tipo de ilusão de ótica.

Ao longo do dia, o nosso cérebro vai se adaptando para compensar a ausência de luz solar. Ou seja, a iluminação do entorno interfere na parte do cérebro responsável por formar as cores que vemos.  Desta forma, é o cérebro que se encarrega naturalmente de iluminar ou escurecer as imagens. Segundo, o neurocientista Bevil Conway, “o que está acontecendo é que seu sistema visual está olhando para esse vestido e você está tentando compensar o viés cromático do eixo de luz do dia.”

O nosso cérebro vai se adaptando para compensar a ausência de luz solar.

A pesquisadora do departamento de física de matéria condensada do Instituto de Física da Unicamp, Maria José Santos Pompeu Brasil, esclareceu que “se um objeto está sendo iluminado pelo Sol, uma cor vem para os sensores do olho, mas se o mesmo objeto for iluminado por uma lâmpada fluorescente, essa cor já fica diferente.”

Além da luminosidade, a idade da pessoa, também, pode transformar visualmente a cor de uma imagem.  Para Jay Neitz, pesquisador de cor-visão na Universidade de Washington, o globo ocular das pessoas muda ao longo da vida e por isso, os indivíduos se tornam menos sensíveis à luz azul com o passar dos anos. Sendo assim, quanto mais velho o observador, maior a propensão para ver dourado e branco.

Novos conhecimentos

A loja britânica Roman, responsável pela comercialização do vestido, enfatizou que não há uma versão branca e dourada do modelo. As cores disponíveis são azul royal com ornamentos pretos, rosa e preto, vermelho e preto e uma branca e preta. Portanto, nada de dourado.

Mas, independente da cor que você vê, essa polêmica da internet se tornou bastante significativa, uma vez que trouxe justificativas científicas sobre a forma mutável que enxergamos as cores.



EDUCA

O seu portal de ensino online.

CONTATO

4002-3131

regiões metropolitanas

08002830649

demais regiões