DISCIPLINAS

Acontece

Últimos acontecimentos mundiais comentados e contextualizados, três vezes por semana no ar!

Copa do mundo, ebola, Ucrânia...

Os fatos que marcaram o ano de 2014.

A  A  A     

23/12/2014 · 09:45 · atualizado em 23/12/2014 09:58

Mais um ano chega ao fim. 2014 será lembrado por tantos acontecimentos relevantes que fica até difícil selecioná-los. Contudo, entre os mais importantes destacam-se a Copa do Mundo de Futebol no Brasil, a epidemia do vírus ebola e a crise política na Ucrânia.

Historicamente, 2014 foi o ano de recordar fatos que interferem até hoje na dinâmica da sociedade. A primeira guerra mundial completou 100 anos e a Alemanha comemorou os 25 anos da queda do muro de Berlim.  

Vamos aos fatos!

Ebola

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), Guiné, Libéria, Nigéria e Serra Leoa são os países que apresentaram o maior número de registros do ebola. Em julho, mais de 700 pessoas já haviam morrido e mais de 1,3 mil casos confirmados. Os números que confirmaram este surto do vírus preocuparam a comunidade médica internacional, uma vez que em apenas quatro dias – 24 e 27 de julho – 57 pessoas diagnosticadas com a doença morreram nesses países da África. Afirma-se que esta é a maior epidemia desde que o ebola foi caracterizado, em 1976.

Crise na Ucrânia

A Ucrânia - país da Europa ocidental - também ganhou notoriedade após uma onda de protestos em oposição ao presidente Viktor Yanukovich. O desacordo sangrento entre população e governo começou na Praça da Independência de Kiev (imediações do Parlamento), e provocou diversas mortes, de 25 pessoas, entre elas jornalistas e policiais.

100 anos da Primeira Guerra

A primeira guerra mundial ocorreu entre 28 de julho de 1914 e novembro de 1918 e  completou 100 anos em 2014. O conflito marcou a história da humanidade e seu legado norteia ações políticas, econômicas e sociais até hoje.

Muro de Berlim

A queda do muro de Berlim completou 25 anos e muitos  fatos que motivaram a sua construção inquietam a sociedade. Logo após a Segunda Guerra Mundial, ocorrida entre 1939 e 1945, a Alemanha foi fragmentada e passou a ser governada pela Grã-Bretanha, Estados Unidos, França e União Soviética.

Nos anos 60, o desempenho econômico da Alemanha capitalista era bastante significativo, o que fomentou uma grande evasão dos alemães do lado oriental. Devido a este cenário, as autoridades socialistas exigiram a construção de um muro que separou efetivamente as duas Alemanhas. Em 09 de novembro de 1989, depois de anos com muitos conflitos e diálogos, os blocos ocidental e oriental decidiram derrubar o muro e adotar um único sistema econômico, dando fim à divisão. A queda do muro marcou a nova fase da Alemanha que aos poucos foi sendo reintegrada.

2014 será lembrado por tantos acontecimentos relevantes.

Outros acontecimentos

No Brasil, a eleição presidencial se tornou a mais movimentada dos últimos anos. Foram tantos acontecimentos ao longo do período de campanha que até o eleitor mais desinteressado parou para prestar atenção nos possíveis rumos da política do país. Aos olhos do mundo, nosso país teve lugar de destaque ao sediar a Copa do Mundo Fifa 2014, que consagrou a seleção alemã como a grande campeã do futebol. Contudo, além destes fatos, outros acontecimentos relevantes chamaram atenção e por isso, merecem ser lembrados nesta retrospectiva.

Aquecimento global, clima e fauna

Com o objetivo de analisar o cenário ecológico dos países a Environmental Performance Index (EPI) realizou uma pesquisa que identificou os 20 lugares mais verdes do mundo. Uma equipe de especialistas das universidades americanas de Yale e de Columbia estabeleceu um ranking com os países. A lista com 178 países foi desenvolvida com base nos seguintes critérios, com pesos diferenciados: florestas; recursos naturais; saúde ambiental; poluição do ar; recursos hídricos; energia e clima; biodiversidade e habitat, água e saneamento, entre outros. Segundo o estudo EPI, os cinco países mais verdes do mundo são: Suíça, Luxemburgo, Austrália, Singapura e República Tcheca.


Uma pesquisa apresentada pelo Ministério do Meio Ambiente trouxe preocupantes informações referentes ao estado de desenvolvimento dos animais que vivem nas águas e terras brasileiras. De acordo com a investigação, que recebeu o nome de Avaliação do Risco de Extinção da Fauna Brasileira, mais de mil espécies podem ser extintas. Um grupo de 929 especialistas participou do estudo, entre 2010 e 2014,  que analisou 7.647 tipos de vertebrados. Deste total avaliado, 121 correm o risco de desaparecer e, infelizmente, 11 foram declaradas extintas. Dos 1.051 gêneros ameaçados, 73% estão incluídos no regime de proteção. Para os pesquisadores, o tatu-bola é o animal que está mais ameaçado.

Educação

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) ganhou notoriedade na Europa e passou a ser aceito como forma de ingresso de candidatos brasileiros na Universidade de Coimbra, em Portugal. A instituição, de grande tradição, substituirá as próprias provas pelas notas do exame nacional. A utilização das notas do Enem como forma de acesso dos brasileiros corresponde a uma nova legislação de portuguesa que autoriza as universidades a desenvolverem os processos seletivos para a entrada de alunos estrangeiros nos cursos de graduação.


O estudo realizado com base no Censo Escolar, de 2013, apurou que 67,2% dos docentes que trabalham com alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental não são licenciados na área. Ou seja, não possuem a formação específica para lecionar naquela disciplina. Os dados da investigação são pontuais e revelam que 32,8% dos professores do ensino fundamental possuem diploma na área que ensina. Mais especificamente, os números indicam que entre os 1.354.840 docentes desse segmento apenas 444,127 têm a formação própria para instruir os alunos.

Saúde

O 5º Relatório Nacional de Acompanhamento divulgou boas notícias sobre o cenário da mortalidade infantil no Brasil. Segundo o estudo houve uma redução nos índices de óbitos de crianças de zero até 5 anos. O relatório pontuou que o principal problema da mortalidade infantil está nos primeiros dias de vida, ou seja, na fase neonatal até os 27 dias de vida do bebê. Por outro lado, a queda das mortes aconteceu entre as crianças de um e quatro anos. Outra informação importante destacada na pesquisa é referente às dicotomias entre as regiões do Brasil. Mesmo apresentando uma pequena diminuição, a quantidade de crianças nascidas vivas no Sul supera expressivamente a das regiões Norte e Nordeste.   


Em mais uma medida que visa reduzir o número de fumantes ativos no Brasil, a Lei Antifumo entrou em vigor, num dos combates mais rigorosos ao tabagismo. Anunciada em junho, a Lei traz novas regras sobre a publicidade, a comercialização e o consumo de cigarros no Brasil. A nova regra acaba com os chamados “fumódromos” e proíbe a possibilidade de propaganda comercial de cigarros mesmo em estabelecimentos de venda.


Sociedade

Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) trouxe dados concretos sobre o uso da internet no Brasil. O estudo investigou a disponibilidade da internet na residência dos brasileiros e identificou que entre dez domicílios do país quatro têm acesso à rede, ou seja, 41% das casas. Para chegar a este resultado, no mês de junho de 2013, o Ipea analisou 3.809 casas de 212 municípios. A pesquisa apontou que o modelo mais comum usado pelos brasileiros é o acesso por meio de ligação a cabo, totalizando 32,8%. Em seguida, a conexão por telefonia fixa, contabilizando 23% e por telefonia móvel com 18,3%.


Uma mistura de dança, esporte e luta! É assim que se compreende a capoeira. Esta arte oriunda dos escravos recebeu da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) o título de patrimônio cultural da humanidade. Este reconhecimento da UNESCO é de suma importância, uma vez que a trajetória da capoeira é repleta de capítulos controversos que envolvem o tráfico negreiro no Brasil durante o período colonial.

Internacional

Uma onda de protestos contra o governo do presidente Nicolás Maduro, na Venezuela, fomentou ações violentas nas ruas do país. Os principais problemas que provocaram as manifestações foram a calamidade econômica do país, a desigualdade social, o alto índice da criminalidade, a inflação elevada e, principalmente, a escassez de produtos básicos, entre eles papel higiênico. Militares, partidários e opositores protagonizaram cenas de violência e intolerância, transformando as cidades em campos de batalhas. Com o objetivo de reprimir as reivindicações da população, as tropas de choque lançaram bombas de gás lacrimogêneo e canhões de água. Nos conflitos, pessoas foram mortas e mais de cem estudantes foram presos.


Os conflitos de 2014 na região de Gaza foram o terceiro acontecimento do tipo dentro de um período de cinco anos. O estopim para mais este momento de guerra foi o sequestro e morte de três jovens, sendo dois israelenses e um palestino. O grupo palestino Hamas que significa “movimento de resistência islâmica” e o exército de Israel são os responsáveis pelos principais ataques. Ativistas palestinos lançaram cerca de 80 foguetes contra o sul de Israel e como retaliação a aviação israelense iniciou ataques aéreos contra a Faixa de Gaza. O número de mortos ultrapassou os 200 e segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), a maioria dos mortos eram civis.


História

Em março de 2014, o Brasil relembrou os 50 anos do golpe militar de 1964. Neste período,  o país sofreu um golpe militar que foi resultado de diferentes acontecimentos sociais e, principalmente, políticos ocorridos após o governo de Getúlio Vargas. Os militares justificavam a necessidade do golpe com base na alegação de que havia no Brasil uma ameaça comunista.


A China recordou a violenta operação militar que provocou a morte de mais de 2 mil pessoas, deixando outras 10 mil feridas. O massacre na praça da Paz Celestial, em Pequim,  aconteceu há 25 anos e, ainda hoje, é censurado no país, além de não figurar entre os tópicos dos livros escolares.

Estes são alguns fatos que selecionamos para representar o ano de 2014. Esses acontecimentos são tão complexos que nos permitem refletir sobre a atual dinâmica da sociedade e os possíveis rumos em direção à paz.

Que o próximo ano seja mais tranquilo e cheio de mudanças positivas. Feliz 2015!



EDUCA

O seu portal de ensino online.

CONTATO

4002-3131

regiões metropolitanas

08002830649

demais regiões