DISCIPLINAS

Acontece

Últimos acontecimentos mundiais comentados e contextualizados, três vezes por semana no ar!

Geologia

América do Sul tem cinco vulcões ativos.

A  A  A     

23/03/2015 · 04:28

A recente erupção do vulcão Villarica, na região sul do Chile, fez reacender os debates sobre os vulcões ativos na América do Sul. Segundo os pesquisadores, existem cinco em atividade que são monitorados, ininterruptamente, no Chile, Equador e Colômbia.

Os vulcões são aberturas montanhosas da crosta terrestre por onde saem cinzas, gases, magma e poeira. Em linhas gerais, pode-se dizer que o essas estruturas geológicas são grandes montanhas que foram empurradas para fora da terra por causa do movimento realizado pelas placas tectônicas. A lava pode chegar a 2 mil ºC.

Os vulcões são aberturas montanhosas da crosta terrestre por onde saem cinzas, gases, magma e poeira.

Os eventos vulcânicos quando ocorrem em grandes proporções fomentam uma catástrofe natural, devastando florestas, cidades e populações. Com diferentes tamanhos e formatos, eles são classificados de acordo com a temperatura, fluidez da lava, quantidade de gases e materiais sólidos que são lançados para fora do vulcão. Os principais tipos são:

- Estrato-vulcão
- Cones de escória
- Vulcão de escudo
- Vulcão submarino

Vulcões na América do Sul

Villarica - Chile

O vulcão de Villarica é um dos mais ativos no território chileno. Batizado pelos nativos de "Rucapillán”, que quer dizer Casa do Espírito, o vulcão registrou intensas erupções nos anos de  1964 e 1971 e a mais recente foi em março de 2015.

Puyehue - Chile

O estrato-vulcão Puyehue está situado na região central da cordilheira chilena, compondo uma cadeia vulcânica de Puyehue-Cordón Caulle. Em 2011, o Puyehue ganhou destaque nos jornais ao lançar uma imensa nuvem de fumaça que atingiu a altura de dez quilômetros. Essas nuvens de gases vulcânicos interromperam o tráfego aéreo e as principais atividades turísticas em Bariloche, na Argentina. A fumaça foi tão intensa que se expandiu até o território brasileiro, mais precisamente na fronteira com o Uruguai, de acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB).

Sangay – Equador

O Sangay é um estrato-vulcão que está localizado nos Andes equatorianos, com a altura de 5.300 metros do nível do mar. Ganhou o título de patrimônio mundial pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), e desde 1934 está em atividade contínua.

Nevado del Ruiz – Colômbia

O estrato-vulcão Nevado del Ruiz está entre os departamentos de Caldas e Tolima, na Colômbia.  Está ativo a cerca de dois milhões de anos e, em 1985, o vulcão teve uma forte erupção explosiva que devastou cidades vizinhas.

Os estudos de diferentes serviços geológicos identificam o número de 550 vulcões ativos no mundo. As pesquisas, também, afirmam que o Brasil tem o vulcão mais antigo, com mais de 1,9 bilhão de anos, localizado na Amazônia, entre os rios Tapajós e Jamanxin. Mas, não fique preocupado, uma vez que este vulcão é considerado inativo e não ameaça as nossas florestas e populações.



EDUCA

O seu portal de ensino online.

CONTATO

4002-3131

regiões metropolitanas

08002830649

demais regiões